Um estudante de doutorado no Normale di Pisa, Mario Bernardi, projetou, juntamente com uma equipe de estudantes de graduação e Doutorados de outras universidades italianas e estrangeiras, uma startup para a sustentabilidade da pecuária, Farmelody. O projeto foi apresentado em 2 de julho passado em Turim, como parte da mudança inovação 4, e ganhou a edição deste ano. Será proposto em 23/24 de Setembro próximo ao multimilionário Elon Musk, guru do empreendedorismo inovador, na sua visita à semana tecnológica italiana (23-24 de setembro, Turim).

Trata-se de monitorizar com uma plataforma digital o estado do microbioma no intestino do gado e “trazê-lo” a valores normalizados que salvaguardam o bem-estar do animal. O microbioma é o patrimônio genético dos microbiotes, a comunidade de microorganismos que residem nos intestinos de seres humanos e animais consistindo de bilhões de bactérias, vírus, fungos, protozoários intimamente ligados ao sistema imunológico, sistema nervoso e metabolismo. O sistema permitiria não utilizar previamente os antibióticos nas explorações agrícolas, mesmo que as condições dos animais não o exigissem, e optimizar a utilização dos alimentos. A manutenção dos níveis de microbioma nas normas sanitárias do gado pode reduzir o impacto das explorações agrícolas, que são responsáveis – como se sabe-por quase metade das emissões de gases com efeito de estufa para a atmosfera, mais do que os automóveis. As normas europeias cada vez mais rigorosas obrigam também os agricultores a respeitarem determinados parâmetros de sustentabilidade ambiental, em conformidade com os objectivos das Nações Unidas para 2030.

Bernardi é um estudante do curso de doutorado em Nanociências da Escola Superiore Norale, no laboratório Nest. Participou do concurso de Inovação para a Mudança, como, por escrito, o primeiro aluno da Escola Normal, o programa para a Ciência e a Gestão de MBA (Master of Business Administration), um resultado de acordo com o Collège des ingénieurs Itália, que incluiu no primeiro ano, a preparação de uma start-up, por ocasião da Inovação 4 de Mudança. ll equipe Farmelody foi premiado pelo júri da Inovação para a Mudança, escrito por John Elkann (Agnelli Fundação/Stellantis), Oscar Farinetti (Eataly), Fabiola Gianotti (Cern) e Roberto Cingolani (Ministro da Transição Ecológica), a capacidade de fornecer aconselhamento profissional para o arranque de start-ups e o prêmio para apresentar o projeto para Elon Musk. Inclui outros estudantes das universidades de Oxford, Luxemburgo, Politecnico di Milano, Politecnico di Torino e Universidade de Pádua matriculados no programa MBA do Collège des Ingénieurs.

Após o recente acordo com o Collège des ingénieurs, a Escola Normal aumentou ainda mais o seu compromisso com o lançamento do projeto EELISA se Desenrola, selecionados e financiados pelo Instituto Europeu de Tecnologia, neste mês de julho, com o objectivo de aumentar as habilidades de gerenciamento de escopo de seus alunos, para enriquecer o seu potencial, tendo em vista uma futura carreira.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *